Tudo O que Você Precisa Saber Para ir à Buenos Aires em 2024

AinTudo o que você precisa saber antes de viajar para Buenos Aires em 2024

Buenos Aires, a capital da Argentina, continua a ser um dos destinos internacionais preferidos pelos brasileiros, e 2024 não será diferente. No entanto, devido às mudanças no governo e à situação econômica atual, muitos turistas estão se perguntando se ainda vale a pena visitar a cidade. Abaixo, vamos explorar tudo o que você precisa saber antes de planejar sua viagem para Buenos Aires em 2024.

Como estão os preços na Argentina?

Desde a posse do novo governo, foram implementadas diversas medidas para tentar reerguer a economia argentina. Por isso acabou-se que resultou em uma redução da inflação e ajustes nos preços. Atualmente, viajar para Buenos Aires não está tão barato quanto antes, em parte devido à desvalorização do real. Apesar disso, ainda é possível encontrar preços acessíveis em comparação com outras cidades turísticas da América Latina.

Em junho de 2024, por exemplo, um casal pode gastar em média R$ 150 por dia com alimentação, no entanto vale destacar que isso vale dependendo das escolhas de restaurantes e pratos. É possível encontrar refeições por menos de R$ 45 e lanches por menos de R$ 30. Vale lembrar que restaurantes turísticos tendem a ser mais caros.

Quanto custa uma viagem para Buenos Aires?

Os três principais gastos em uma viagem para Buenos Aires são passagem, hospedagem e alimentação. Uma das vantagens da cidade é que muitos passeios e atrações são gratuitos. Caminhar pelas ruas, admirar a arquitetura, visitar cafés e restaurantes já são grandes atrativos.

O único passeio pago que vale destacar é um show de tango, que pode custar entre R$ 400 e R$ 500 por pessoa, mas inclui comida e bebida à vontade, além de transporte até o local.

Documentos necessários e imigração

Para nós, brasileiros, a entrada na Argentina é bastante simples. É necessário apenas um documento de identificação (RG com validade de até 10 anos ou passaporte). Por fim, não é preciso visto, vacina ou preenchimento de formulários. Na imigração, podem ser solicitados comprovantes de hospedagem e o motivo da viagem.

Aeroportos e transporte

Buenos Aires possui dois aeroportos principais: Ezeiza, localizado a 30 km do centro, e Aeroparque, a apenas 9 km. Ao comprar passagens aéreas, é preferível optar pelo Aeroparque devido à sua proximidade. Recomenda-se agendar um transfer para o transporte do aeroporto até a hospedagem, especialmente pela conveniência e segurança.

Como levar dinheiro para a Argentina?

A forma mais vantajosa de utilizar dinheiro na Argentina é através do câmbio paralelo, conhecido como câmbio blue. Em junho de 2024, o câmbio oficial era de R$ 1 para 172 pesos, enquanto o paralelo estava em R$ 1 para 230 pesos. Utilizar o câmbio blue pode economizar cerca de 30% nas despesas.

As contas globais da Nomad e Wise são práticas e econômicas, permitindo a compra de dólares online e o uso de cartão de débito internacional na Argentina. A Western Union também é uma opção, mas envolve a retirada de grandes quantias em dinheiro.

Segurança e hospedagem

Como em qualquer cidade grande, é necessário ter atenção em Buenos Aires. Bairros como Caminito e Once requerem mais cuidado, enquanto Recoleta e Palermo são mais seguros. Dentro do metrô, é importante estar atento a carteiristas.

As melhores regiões para se hospedar são Palermo e Recoleta, que oferecem charme, segurança e fácil acesso às principais atrações turísticas. Além disso, turistas podem economizar até 21% nas hospedagens graças à isenção do IVA (Imposto sobre Valor Agregado).

Transporte na cidade

O metrô de Buenos Aires é rápido, prático e econômico. A tarifa está em torno de 574 pesos (aproximadamente R$ 2,50). A tarjeta SUBE é necessária para usar o transporte público e pode ser adquirida em quiosques ou no Centro de Atenção ao Turista.

Compras de vinhos e produtos locais

Buenos Aires é um ótimo lugar para comprar vinhos de qualidade a preços mais baixos do que no Brasil. Entretanto vale destacar que é permitido trazer até 5 litros de vinho na bagagem de mão por pessoa ou 12 litros no total em bagagem despachada. Outros produtos populares incluem chocolates, alfajores e doce de leite.

Mosquitos e clima

O aumento da quantidade de mosquitos na cidade é perceptível, especialmente após chuvas. Recomenda-se o uso de repelente, que pode ser comprado em mercados locais por cerca de R$ 17.

Buenos Aires pode ser visitada o ano todo, mas as melhores épocas são o outono (março a maio) e a primavera (setembro a novembro), quando o clima é mais ameno.

Chip de celular e seguro viagem

O chip de celular do Brasil não funciona na Argentina. Recomenda-se comprar um chip local ou adquirir um através de serviços de transfer. Embora o seguro viagem não seja obrigatório, é aconselhável ter um para cobrir emergências.

Outras dicas importantes

Leve um adaptador de tomada universal, pois as tomadas na Argentina são diferentes. A voltagem é 220V. Além disso, verifique as regras de bagagem para voos internacionais e a necessidade de declarar produtos na alfândega.

O que você não deve deixar de provar em Buenos Aires

Buenos Aires é conhecida por sua rica culinária que combina influências europeias, especialmente italianas e espanholas, com ingredientes locais. Aqui estão alguns dos pratos mais famosos que você não pode deixar de experimentar na capital argentina:

1. Asado

O asado é o churrasco argentino e um dos pratos mais icônicos do país. É preparado com diferentes cortes de carne bovina, como costela, bife de chorizo, picanha, e é geralmente acompanhado de linguiças e morcillas (chouriço de sangue). O asado é cozido lentamente em uma grelha chamada parrilla, o que lhe confere um sabor único.

2. Empanadas

As empanadas são pastéis recheados que podem ser fritos ou assados. Os recheios variam, mas os mais populares incluem carne picada, frango, presunto e queijo, espinafre e queijo, e até versões doces com doce de leite ou marmelada.

3. Milanesa

A milanesa é um bife à milanesa, geralmente de carne bovina, frango ou porco, empanado e frito. Servida servida sozinha ou acompanhada de purê de batatas, arroz ou salada. Há também a versão “Milanesa a la Napolitana”, que vem com molho de tomate, presunto e queijo derretido por cima.

4. Choripán

O choripán é um sanduíche simples e delicioso feito com chorizo (linguiça) grelhado e servido em um pão crocante. Geralmente é acompanhado de chimichurri, um molho feito de salsa, alho, vinagre, azeite e especiarias.

5. Provoleta

A provoleta é um queijo provolone grelhado, servido derretido e temperado com orégano e pimenta. É uma entrada popular em churrascarias e costuma ser acompanhada de pão.

6. Locro

O locro é um ensopado tradicional argentino, especialmente consumido em dias de festa como o Dia da Independência. É feito com milho branco, feijão, carne de porco, linguiça e vários vegetais. É um prato reconfortante e saboroso.

7. Pizza

A pizza em Buenos Aires tem forte influência italiana, mas com um toque local. A massa é geralmente mais grossa e os sabores mais comuns incluem muçarela, fugazza (cebola e queijo), e napolitana (tomate, alho e queijo).

8. Medialunas

As medialunas são croissants argentinos, um pouco mais doces que os franceses. Além disso, são perfeitas para o café da manhã ou um lanche da tarde, geralmente acompanhadas de café ou mate.

9. Dulce de Leche

Embora não seja um prato, o doce de leite merece destaque na culinária argentina. Entretanto é usado em sobremesas como alfajores, tortas, sorvetes, e também pode ser consumido puro, com pão ou bolachas.

10. Alfajores

Os alfajores são doces compostos por duas ou mais camadas de biscoito recheadas com doce de leite e cobertas com chocolate ou açúcar de confeiteiro. São irresistíveis e estão presentes em todas as padarias e confeitarias de Buenos Aires.

Conclusão

Planejar uma viagem para Buenos Aires em 2024 pode ser uma experiência fantástica, desde que você esteja bem informado e preparado. Aproveite as dicas e tenha uma ótima viagem!